A Evolução Do Sushi No Brasil

Tempo de leitura: 5 minutos

Como surgiu o sushi no Brasil

Desde 1908, quando o navio Kasato-Maru aportou no Brasil com cerca de 800 imigrantes japoneses que o seu jeito contido e educado, sua cultura milenar e sua culinária exuberante vem nos conquistando aos poucos. Em especial uma de suas iguarias, o sushi, é figura carimbada em diversos meios e de diversas formas, do restaurante japonês a churrascaria, de um jantar romântico a um piquenique no parque.

Mas como essa pequena porção do Japão ficou tão popular entre os brasileiros? O sushi original, dizem as más línguas, foi criado na China como parte de um meio de armazenamento de pescado. O japão é um país que tem sua base alimentar no mar e como conservar os alimentos frescos por mais tempo é sempre um desafio, adotou e aprimorou a técnica dos vizinhos e de quebra tornou o sushi mundialmente conhecido.

Popularidade do sushi

Por ser um país pequeno, as crises já foram severas no Japão, obrigando muitos de seus habitantes a virarem emigrantes. Sempre que aportaram em outros países os japoneses rapidamente criaram formas de manter sua cultura, um exemplo são os restaurantes de culinária tradicional, onde um prato que não poderia faltar era o sushi, lanche popular em seu país desde o século XIX.

Mas estando em um país diferente, com clima, frutas, legumes e peixes bem diferentes da terra do sol nascente, muitas receitas tiveram que ser adaptadas. Novas espécies de peixes, legumes e especiarias foram introduzidos na confecção de pratos como o sushi, o missô e até o shoyu. Tudo isso ajudou a tornar a culinária japonesa mais palatável aos gostos locais.

Sushi na terra do Tio Sam

Na década de 40, a segunda guerra acabou tenho como efeito colateral uma maior visibilidade da culinária japonesa pelos norte-americanos, que gostaram tanto da novidade que adaptaram ao seu conceito de comida rápida e cultura popular, ajudando a difundi-la pelo mundo através de seus filmes e séries.

Em meados da década de 80 a preocupação com alimentos industrializados aumentou no ocidente e conceitos como exercícios regulares e alimentação saudável começaram a se tornar populares e a cultura alimentar japonesa se beneficiou disso, pois juntamente com a mediterrânea é considerada umas das mais saudáveis.
Mas a expansão e a popularização da culinária japonesa não foi rápida e no Brasil começou primeiramente no sudeste do país, em São Paulo e algumas outras cidades com uma comunidade local expressiva.

Embora o primeiro restaurante nacional tipicamente japonês tenha sido inaugurado na década de 30, foi somente nas últimas duas décadas do século XX, impulsionada pelo apelo saudável, a beleza e o sabor que a culinária japonesa se popularizou, cruzou as fronteiras paulistas e chegou ao sul, norte e nordeste. E entre seus inúmeros pratos o sushi é um caso a parte, por ser leve, prático, ser relativamente fácil de preparar e ter infinitas preparações é o queridinho de estabelecimentos de comida rápida japonesa.

Mas do que o sushi é composto?

Basicamente o sushi é composto de arroz temperado com vinagre, sal e açúcar; um peixe, legumes ou frutos do mar. Existem muitos tipos e variações de sushi e a cada dia surgem mais, seria praticamente impossível descrever todos, mas sabendo que eles se diferem principalmente pelo modo de preparo podemos separá-los em duas categorias, moldados e enrolados.

Quando moldados a mão, recebem o nome de Nigiri, que é o sushi que se parece com um bolinho de arroz com uma fatia de peixe em cima. Já enrolados temos vários tipos, apresento aqui os três mais populares. Em primeiro temos o Hossomaki (Maki=rolo e Hosso=fino) que é o famoso sushi que vemos na maioria dos lugares, com uma alga marinha por fora, o arroz e um recheio no centro. Outro bem popular é o Uramaki, que é um “sushi ao contrário” onde o arroz fica por fora e a alga e o recheio no centro.

E claro, devemos uma menção especial a ele “o Temaki”, que é quase uma unanimidade, onde temos um cone de alga recheado com arroz e um complemento (geralmente peixe e pepino). É uma variação muito popular, temos temakerias em formato de restaurante, lancherias, em trailers e até em pequenos carrinhos empurrados manualmente. Hoje em dia ele é tão conhecido quanto o bom e velho cachorro-quente e quase tão tipicamente brasileiro quanto uma boa pamonha de milho.

Brasileiros amam sushi

A culinária japonesa se tornou tão habitual em nosso dia a dia que de restaurantes à la carte aos famosos “bandejões” todos quase que obrigatoriamente tem sushi no cardápio, e atualmente é muito difícil encontrar, principalmente nas grandes cidades, quem nunca a provou.

Alguns obviamente não gostaram, mas a maioria com certeza aprovou e seguiu consumindo, afinal temos sushis tradicionais, contemporâneos e ousados, de ingredientes tradicionais a sushi de goiabada com queijo. Como toda releitura, a comida japonesa ocidental é bem diferente da servida em restaurantes típicos do Japão, mas isso não quer dizer que não conserve as características originais, apenas que como toda cultura estrangeira ao se misturar com tradições locais ela incorporou sabores e ingredientes únicos de cada região, criando seus “sotaques” e suas particularidades, se tornando mais amigável ao paladar de cada país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *