6 dicas para melhorar sua experiência ao comer sushi

Tempo de leitura: 4 minutos

Saiba como aproveitar mais essa incrível experiência

Comer sushi. Que coisa maravilhosa!

Um mix perfeito de simplicidade e sofisticação. Uma combinação de culturas e diferentes estilos que tiram você da zona de conforto. Tudo o que você come está ligado a repensar a forma como você leva a sua vida e o sushi faz isso de uma forma belíssima.

Mas para algumas pe

ssoas, comer sushi pode ser uma experiência trivial, pesada e monótona.

Mas como transformar isso em uma experiência melhor? Como reconhecer esta refeição delicada e saudável no seu paladar? Logo abaixo veremos algumas dicas de como melhorar a sua experiência ao comer sushi. Seja através de um serviço de buffet ou restaurante, a sua experiência se tornará inesquecível.

Você não precisa ficar de barriga vazia

Em teoria, degustar sushi em jejum pode até parecer uma boa ideia, mas não é. Muita gente tem esta ideia por conta dos famosos rodízios de sushi onde quanto mais se pode encher a barriga, melhor, certo?

Errado. Ao ingerirmos um alimento em jejum, ele irá ativar o seu estômago. Ao alimentar-se desta forma, um alimento que deveria ser leve, irá tornar-se pesado.

Ao invés disso, coma alguma fruta, faça algum lanche leve ou simplesmente beba um copo de água para estimular a digestão. É por este motivo que os bons restaurantes servem entradas. O objetivo deste tipo de prato é justamente o de estimular a digestão e preparar o seu estômago para o prato principal.

Por isso, antes de um bom sushi, prefira saladas, frutas ou até uma pequena porção de batatas fritas. Você sentirá a diferença.

Determine um propósito

Creio que este subtítulo arremeta a algum texto sobre produtividade, empreendedorismo ou coisa do tipo. Calma, ainda estamos falando sobre sushi.

Determinar um propósito, ou seja, um objetivo tornará suas refeições ainda mais interessantes. O que você deseja? Uma experiência proporcionada por uma comida oriental regada de tradição, sentido e delicadeza? Ou você prefere algo para matar a fome e jogar conversa fora com os amigos?

Decida com antecedência e saiba que existem duas opções.

 
Comer sempre a mesma coisa

Você está comendo a mesma coisa muito; alternar texturas. Se você pode obter salada de algas, use isso como um trocador de paladar ou uma mudança de ritmo. Troque um pão ou um pão crocante ou qualquer outra coisa, só para sentir novamente.

Confie em mim, você precisará disso.

Sabe aquele seu amigo que pede sempre o mesmo “hot” todas as vezes? Pois é, ele está perdendo uma grande oportunidade de conhecer, aprender e sentir novos sabores e novas texturas. Se você tem uma salada de algas na mão, aproveite! São ótimas para trocar o paladar ou mudar o ritmo da refeição.

Se você tem alguns filetes de gengibre (Gari) sobre a mesa, use.

Considere alternativas e evite as “maratonas”

Ir até uma casa de sushi e pedir tudo o que consta no cardápio nem sempre é a melhor pedida. Isto mesmo que você esteja com fome.

Caso você esteja com bastante apetite, considere ter um pequeno lanche e logo depois partir para a refeição oriental. Além de mais barato, evitará as famosas “maratonas” e sobras.

Coma sushi com consciência. A maioria dos cardápios conta com ingredientes frescos que não podem ser levados depois à geladeira ou serem consumidos no dia seguinte. Pergunte a si mesmo se está pronto e se você não tem outra opção razoável.

Mantenha a mente e olhos abertos para prós e contras

Ter a oportunidade de comer sushi, não importando o lugar, deve ser encarado como um privilégio que não pode ser negligenciado.

O lugar conta com aperitivos interessantes, possui pratos baseados em peixes ou frutos do mar (cuidado com as alergias)?

Você não gosta de comer com hashi e prefere o garfo e faca? Sem problemas.

Apesar de termos alguns locais mais tradicionais e outros que oferecem um mix mais ligado à culinária brasileira, considere-se aberto a imergir na cultura japonesa. Porém, não limite-se a isto e procure deixar a experiência confortável à suas limitações.

Celebre

No final do dia, você está vivendo como um rei enlouquecido, comendo o máximo de uma iguaria possível, ilimitado por pequenas preocupações, como dinheiro ou dignidade. E se isso não valer um pequeno prêmio no preço, você não entende por que está fazendo isso.

A gastronomia deve ser entendida como uma atividade de celebração da vida. Ao comer, esqueça-se das preocupações e das ansiedades da vida. Premie-se proporcionando aos seus sentidos alguns momentos de prazer e liberdade. No fim, apenas celebre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *